ECOgincana

 

A ECOGincana é um evento idealizado e realizado pelo Movimento Agroecológico MAE dos estudantes do Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal da Paraíba, em parceria com os demais movimentos estudantis do CCA/UFPB. É uma proposta de recepção aos novos estudantes (os “feras”), em substituição ao Trote tradicional violento, pelo trote ecológico solidário e cidadão. Promovendo  momentos de lazer e aventura a juventude universitária e areiense.

A primeira versão da ECOGincana, foi realizada nos dias 28, 29 e 30 de Novembro do ano de 2003 – dentro da programação da Calourada 2003 do CCA/UFPB, tendo sido lançada e institucionalizada durante a Oficina de Turismo Rural da Associação Paraibana de Turismo Rural (APETUR), realizada na UFPB, na cidade de Areia, desde então vem sendo realizada sempre que novos calouros ingressam na universidade. Na ocasião, contou com o apoio de diversos órgãos. A segunda edição aconteceu em Maio de 2004 com a participação de 150 pessoas, com o tema “Desafios para a integração”.
A  ECOGincana tem proporcionado espaços de integração através de lazer e aventura aos estudantes e juventude areiense. Testemunhos de moradores da cidade de Areia provaram a eficiência da metodologia, integrando alunos à cidade. Além disso, se verificou a preocupação mútua – por parte da prefeitura da mesma, na continuidade da parceria e integração sociedade versus comunidade acadêmica. Durante a fase de preparação e alongamento dos trilheiros, também aconteceu a leitura da Prece do Trilheiro do Brejo como parte do ritual de iniciação da trilha.
Segundo a Comissão Organizadora da ECOGincana 2004, “Ao longo dos tempos a tradição era dos veteranos da Universidade recepcionar os calouros com trotes convencionais, que na maioria das vezes, traziam incômodos aos calouros e quase nenhum benefício à comunidade estudantil. A Comunidade Municipal têm tido uma má imagem dos estudantes deste Centro, durante alguns anos, formando assim um preconceito negativo sobre os mesmos. Isto tem contribuído negativamente para a instituição que precisa dar sua contribuição devida à comunidade.”
Com a realização da Ecogincana 2003, observou-se que o desenvolvimento de atividades criativas de lazer e aventura motivaram os alunos do CCA/UFPB a participarem da construção da versão deste próximo desafio: a ECOGincana 2004. Tornando-se um canal viável de integração da comunidade estudantil e da escola com a sociedade local de forma muito positiva.
Os próprios estudantes veteranos alegaram ter sido um dos momentos mais marcantes na história do CCA/UFPB e da vida acadêmica, por terem tido a oportunidade de conhecer as belezas naturais e históricas dos dois municípios. Além do engajamento de parte destes estudantes no próximo projeto de recepção aos futuros calouros, além do combate ao trote violento, bem como integração com os moradores da comunidade areiense.
Como reconhecimento da eficácia da metodologia adotada pelos movimentos estudantis do CCA/UFPB, o Centro foi contemplado – no IX Encontro de Extensão Rural da UFPB, em João Pessoa – com o prêmio ELO Cidadão, provando que iniciativas como a da ECOGincana são eficazes no combate ao Trote Tradicional e no incentivo à cidadania.
Por se tratar de uma proposta que estimula benefícios sólidos de relacionamento, respeito, companheirismo, bem-estar e novos conhecimentos a juventude, acreditamos que trabalhos deste tipo são  alternativas que a Universidade encontra para integração com a sociedade, desenvolvendo cada vez mais trabalhos que venham cumprir com seu papel de co-agente de mudança social.
.
.
A ECOGincana visa proporcionar momentos de lazer e aventura a juventude universitária e areiense, promovendo integração através do desenvolvimento de trilhas ecológicas e turísticas no município e regiões circunvizinhas e tem como objetivos:
– Melhorar o relacionamento entre os calouros e os veteranos;
– Integrar a juventude  da Universidade com a Comunidade de Areia e cidades circunvizinhas;
– Estimular à consciência ecológica através da conservação da Mata Atlântica que cerca a região;
– Resgate e conservação do patrimônio natural e cultural da universidade e dos municípios de Areia e Alagoa Grande;
– Participação e reconhecimento do trabalho dos movimentos estudantis do campus universitário;
– Incentivo ao desenvolvimento do turismo rural na região.
.
.
O Projeto visa alcançar resultados como:
– desenvolvimento de roteiros turísticos onde os jovens da cidade  e da universidade possam se tornar condutores turísticos, valorizando e resgatando o patrimônio histórico e natural da cidade e proporcionando valores e oportunidade de trabalho aos jovens;
– desenvolvimento de parcerias entre a população rural do município através do reconhecimento de suas regiões e levantamento das necessidades agrícolas,  gerando uma afinidade de relação entre a comunidade universitária através de trabalhos de extensão que tenham objetivos voltados para a agricultura familiar e agroecológica;
– geração de espaços de integração entre a juventude através do incentivo à cultura.
Em 2005 a ECOgincana que teve como tema “Diga não à Violência. Semeie Paz!”, realizou as seguintes ações:
– Construção e mapeamento de trilhas ecológicas dentro da mata atlântica, situada nas dependências dos municípios de Alagoa Grande e Areia;
– Capacitação dos estudantes, através de cursos e viagens técnicas;
– Ministração de Oficinas durante o percurso das trilhas (de comportamento com répteis; de orientação por bússola e GPS; de Primeiros Socorros; de Sobrevivência na Mata; e de Rapel);
– Cursos de gerenciamento e empreendedorismo rural
– Palestras e amostras de vídeos.
.
.
Ao longo das 3 edições de ECOgincana tivemos vários apoios:
– UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA – CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS
– Assessoria de Extensão Rural do CCA/UFPB
– Associação Paraibana de Turismo Rural – APETUR
– Prefeitura Municipal de Areia – Secretaria de Turismo Rural
– Corpo de Bombeiros – Guarnição do Município de Guarabira – Paraíba
– Banco do Brasil – Gerência de Areia
– XAND’S Agroindustrial – Fazenda Várzea do Quaty
– Assessoria e Serviços em Agricultura Alternativa – AS-PTA
– Centro de Conservação de Répteis da Caatinga – Campina Grande – PB.
– Grupo de Aventura RÉPTEIS DA CAATINGA – ECOtur
– Engenho Carro – Dona Cinina & família
– Senhora Eva, Alagoa Grande.
– Teatro Municipal Santa Inês – Prof. Avelar, Alagoa Grande
– Rádio Jardim do Brejo
– Rádio Areia FM
– Professora Heloisa Helena
– 31º Batalhão de Infantaria Motorizada – Campina Grande – PB
– N’Ativa –Turismo ecológico de aventura – Campina Grande – PB
– Porgrama Globo Rural
Anúncios

Olha nós no…

e no…

Paraibanês

Paraibano não fica solteiro... ele fica solto na bagaceira!
Paraibano não vai com sede ao pote... ele vai com a bixiga taboca!
Paraibano não vai embora... ele vai pegá o beco!
Paraibano não diz 'concordo com vc' ... ele diz 'Né isso, homi!!!!'
Paraibano não conserta... ele Imenda!
Paraibano não bate... ele 'senta-le'a mãozada!
Paraibano não sai pra confusão... ele sai pro 'muído'!
Paraibano não bebe um drink... ele toma uma!
Paraibano não é sortudo... ele é cagado!
Paraibano não corre... ele dá uma carrera!
Paraibano não brinca... ele manga!
não toma água com açúcar... ele toma garapa!
não engana... ele dá um migué!
não percebe... ele dá fé
não vigia as coisas... ele pastora!
não sai apressado... ele sai desembestado!
não aperta... ele arroxa!
não usa zíper... usa 'riri'!
não dá volta... ele arrudêia!
não espera um minuto... ele espera um pedaço!
não é distraído... ele é avoado!
não fica encabulado... ele fica todo errado!
não passa a roupa... ele engoma a roupa!
não ouve barulho... ele ouve zuada!
não rega as plantas... ele 'agoa' as plantas
não é esperto... ele é desenrolado!
não é rico... ele é estribado!
não é homem... ele é macho !
não diz tu ouviste? , ele diz vice?
não diz vamos embora ele diz bora!
não grita de espanto ele diz oxe!
não se impressiona, só diz vôte!
não diz não, diz nã!

Ô orgulho réi besta!!!

Clique no símbolo e veja mais fotos do Movimento

%d blogueiros gostam disto: